Às vezes um charuto é só mesmo um charuto…

Pergunto-me porque terão as pessoas tanta necessidade de se distanciar publicamente de 50 Shades of Grey. O que não faltam são produtos culturais de fraca qualidade, mas só alguns conseguem a proeza de levar as pessoas a sentir a necessidade de garantir em público que não leram, não viram e desdenham quem o fez. Qual será o segredo?

Update: Entretanto nos comentários deste post linkaram-me este post, que julgo que responde parcialmente à questão, ou pelo menos dá a pista principal: “coisas de gajas”.

Mais do que ser “porn for mommies”, mais do que ser “baixa literatura”, mais do que ser “cena de gajas”, é mesmo só porque é muito mas mesmo muito mal escrito. É questão de pegar num numa livraria e folheiar. Todas as frases são básicas, incongruentes, desconexas e com metáforas que nem se dignam a esse nome. 

O José Rodrigues dos Santos (de quem eu por acaso também me distancio não é só de cenas de gajas) ao menos acerta com a gramática apesar de depois se sair com coisas como “sopa de peixe com leite das mamas”, o que é por si só uma aberração culinária do mais alto nível… 

Recomendo esta leitura acompanhada se alguém tiver muito tempo para perder.

Deixe um Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s